sexta-feira

corrente .

Gastei os "amo-te" que tinha para ti , gastei o teu nome em minha boca , cansei da musica que me dedicas-te , e até agora simplesmente percebi que no fundo não cansei de nada disto apenas cansei de ti desculpa .
Eras simplesmente a minha rotina quotidiana , eras o rumo que levei durante dias e dias , era apenas a tua mensagem que queria ler logo cedinho pela manhã quando os meus olhos ainda brilhavam das palavras e dos nomes lindos que me tinhas dito ou chamado anteriormente , era apenas isso nada mais .
Este pequenino que está cá dentro apenas batia em função do teu respirar , apenas parecia que tinha corrido os 1500 metros depois de te ver sabia tão bem por vezes , mas ele merece descanso e eu sem ter como fugir ele encontro-o e sozinho não agi por mim .
Lamento sim , as lágrimas que antes debutavam o meu rosto hoje nem as avisto e sei para mim que foi pura e simplesmente por tua e unicamente tua culpa não tens direitos sobre ele , nunca tives-te e AGORA MAIS QUE NUNCA , NÃO VAIS TER .
é longe ainda a viagem que tenho para terminar e a corrente que nos ligava quebrou .
A verdade custa apenas a aceitar da primeira vez , depois de encaixar é fácil . Foi isto por hoje precisei mesmo .

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Tanto questionam, o que escrevo e digo, o que penso e falo. Mas na verdade, isto é apenas um esboço do que sou, apenas o reflexo da verdade na mentira. Continuam a tentar decifrar o que escondo por de trás das palavras caladas e do olhar escondido... Poucos serão os que entendem o que me vai na alma, e talvez seja por isso que tão poucos conhecem aquela que é a minha realidade. E se a minha necessidade passa por fechar os olhos e adormecer de tantas barbaridades do mundo fútil e vulgar onde habitamos, eu simplesmente fecho as pálpebras e deixou-me transportar para outro mundo onde nem sequer pertenço.. Mas sabes que mais? a verdade, é que acho que nem mesmo aqui pertenço, e se este não é o mundo, terá de existir outro que seja para mim... Pelo menos que exista um lugar onde dor de cabeça alguma me atormente a alma, onde palavras nenhumas firam corações como setas cobertas de veneno, onde gestos não se confundam com inveja ou agonia. Grito tão alto que nem a mim mesma me consigo escutar... Acho que fiquei surda... muda... cega... não dá para se dizer o que se tem escondido dentro do peito, e por um mero sopro a tempestade que surge é demasiado devastadora para tolerar isso. E enquanto for surda, muda, cega falará para mim e não o vou ouvir, quando ele falar não responderei, quando ele olhar, não terei de o olhar a alma por dentro da íris dele... e aí fica mais fácil ser eu, porque não preciso falar-lhe para que ele entenda tudo o que estou a dizer... Mas na verdade, tal e qual como qualquer mulher forte, temos dias de fraqueza de (in)satisfação e sobretudo dias de lamentação . A vida é injusta, principalmente para quem tanto dela tira partido !
    Formulando o que me disseste no comentário, eu alguma coisa contra ti? Disso falarei quando me add, até porque só se pode ter algo contra alguém quando se tem motivos para tal . Obrigado pelas palavras, principalmente vindas de ti . Vou ser sincera, escreves muito bem e és doce, foste doce ao fazer isto ! Quero mesmo falar contigo * Um beijo Carina (:

    ResponderEliminar
  3. Talvez mas nesta vida o que vejo nao sao amizades mas sim apenas e so



    ILUSOES !

    ResponderEliminar
  4. Finalmente, esse quotidiano monótono que durou tanto tempo dentro de ti, passou ! Não sabes o quanto te admiro por tudo isso e por seres tão forte e um exemplo tão importante para mim *.*
    AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO-TE SEMPRE MELHOR (L)

    ResponderEliminar