segunda-feira

time .


Não tenho limite para onde quer que vá , e eu quero ficar sempre onde estás porque não sais da minha mente , nem consegues tão cedo desalojar-te do meu coração e nem tentes porque eu não deixo .
Eu estou aqui a espera do por do sol , bem na verdade espero que a música acabe para correr-mos juntos .
Os meus sonhos têm fogo , têm sol , têm sabor , têm tudo de ti . Não estou as escuras julgo que ainda tenho a luz do meu pequeno candeeiro ligada , mas eu estou a ansiar a tua chegada tardia , tu quando chegares apagas e quando eu acordar tu já não estarás lá , mas ainda tenho o teu calor no meu corpo e nos meus lençóis e a tua forma no meu colchão .
Fala-me durante a noite , quando acordar quero irradiar-me com a tua doce voz.
 Nós teremos sempre , e seremos sempre eu e tu porque tu és parte de mim , e eu sei que sou parte de ti .

3 comentários:

  1. "Não tenho limite para onde quer que vá , e eu quero ficar sempre onde estás porque não sais da minha mente , nem consegues tão cedo desalojar-te do meu coração e nem tentes porque eu não deixo . " Sentimento comum! Embora com a pequena diferença de que eu quero que vá, porque estou farta! E tal como postas te antes, sinto-me a adoecer por isto.
    É exasperante estar á espera. Sentir sempre o mesmo cheiro, sentir sempre aquele quentinho nos lábios sem que agora seja real, ouvir mil e cem vezes a mesma musica, sentir sempre o mesmo... Tem doido!

    Gosto dos teus textos! São todos particularmente bons!*

    Um beijinho forte *

    ResponderEliminar